Mindfulness

Mindfulness é a arte de praticar a Atenção Plena em cada momento do dia e consiste em observar tranquilamente os próprios pensamentos e emoções.

Compartilhar nas Redes Sociais:

1)Imagem presente em: https://www.revistaeducacao.com.br/pratica-de-mindfulness-no-ambiente-escolar-pode-trazer-beneficios-a-alunos-e-professores/

Nas últimas décadas do século passado, no ocidente, as pessoas começaram a sentir a necessidade de adotarem práticas de vida mais saudáveis, nas quais se inclui as inúmeras técnicas de meditação. Todavia, perante a dificuldade em seguir essas práticas, pela exigência de tempo ou pela falta dele, acabou por se desenvolver uma técnica que foi chamada de “Mindfulness” que na nossa língua significa tão somente “Atenção Plena”.

A Atenção Plena tem sido alvo de estudos a nível internacional e com resultados verdadeiramente extraordinários tanto na sua forma de praticar no dia-a-dia das pessoas, como na qualidade de vida destas. Inclusivamente, é uma prática muito utilizada em escolas de todo o mundo.

“Mindfulness” é a arte de praticar a Atenção Plena em cada momento do nosso dia. A atenção plena consiste em observar tranquilamente os próprios pensamentos, emoções e sensações físicas sem preocupação ou julgamento, de forma a possibilitar ao praticante alcançar um estado de equilíbrio, calma e livre de tensões.

É muito fácil de praticar uma vez que apenas exige um pouco de tempo, podendo-se começar por um minuto e gradualmente ir aumentando até se conseguir praticar tanto tempo quanto se quiser. É uma prática que pode tornar-se um hábito num dia normal das nossas vidas.

Existem inúmeros exercícios com atividades simples que já praticamos, mas de uma forma inconsciente. E o que a atenção plena nos propõe é pegarmos em atividades como a respiração, o comer, o andar, o lavar a loiça, o tocar num objeto ou simplesmente observá-lo de forma totalmente consciente, numa observação do momento presente.

As pequenas atividades do dia são transformadas em âncoras que nos mantêm no momento presente. Enquanto se observam cuidadosamente as sensações, os cheiros ou os sons, a mente vai sendo esvaziada de pensamentos de uma forma natural. Sem ser forçado, o praticante acaba por verificar, enquanto observador dessas mesmas sensações, que estes aparecem e desaparecem por si próprios, como nuvens no céu.

Durante a prática, descobre que ele não é os seus pensamentos e ao verificar isso conclui que pensamentos e sensações são transitórios e que tem a opção de agir de acordo com os seus padrões de pensamento. Pensamentos positivos levam à felicidade e negativos à infelicidade e mesmo à depressão.

À medida que vai aplicando a técnica, o praticante vai sentindo que dentro de si algo vai mudando; deixa de ser tão ansioso, alivia o stress, “combate” a tristeza e devolve a alegria de viver.

Para quem esteja interessado, aqui fica um exercício retirado do livro “Atenção Plena” de Mark William e Danny Penman.

Meditação de um minuto

  • Sente-se ereto numa cadeira com encosto reto. Se possível, afaste um pouco as costas do encosto da cadeira para que sua coluna vertebral se sustente sozinha. Seus pés podem repousar no chão. Feche os olhos ou baixe o olhar.
  • Concentre a atenção em sua respiração enquanto o ar flui para dentro e para fora de seu corpo. Perceba as diferentes sensações geradas por cada inspiração e expiração. Observe a respiração sem esperar que algo de especial aconteça. Não há necessidade de alterar o ritmo natural.
  • Após alguns instantes, talvez sua mente comece a divagar. Ao se dar conta disso, traga sua atenção de volta à respiração, suavemente. O ato de perceber que sua mente se dispersou e trazê-la de volta sem criticar a si mesmo é central para a prática da meditação da atenção plena.
  • Sua mente poderá ficar tranquila como um lago – ou não. Ainda que você obtenha uma sensação de absoluta paz, poderá ser apenas fugaz. Caso se sinta irritado ou entediado, perceba que essa sensação também deve ser fugaz. Seja lá o que aconteça, permita que seja como é.
  • Após um minuto, abra os olhos devagar e observe o quarto novamente.

Referências   [ + ]

1. Imagem presente em: https://www.revistaeducacao.com.br/pratica-de-mindfulness-no-ambiente-escolar-pode-trazer-beneficios-a-alunos-e-professores/

Sobre o autor | Website

Sou natural do Concelho de Santarém, onde resido, e como principal atividade sou Professor de Matemática. Em novembro de 2000 obtive o 1.º grau de Reiki Usui Shiki Ryoho e em 2017 tornei-me Facilitador de Cura Reconectiva®, atividade que desempenho em regime de part-time. Desde tenra idade nunca aceitei uma visão materialista e fatalista da vida, mas sim como uma oportunidade para crescer e ir mais além na descoberta da minha verdadeira identidade. O eu que eu julgo ser, não sou Eu, mas sim uma ilusão do ego.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!